Follow by Email

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Acróstico para Lobato

Já vai longe, foi num tempo
Onde os bichos conversavam
Só quem curtia a infância
Entendia o que falavam.
Boneca de pano e retrós
Era assim como um Lobato
Não tinha papas na língua
Tinha os olhos de rapina
Olho no peixe, olho no gato.
Memórias de dona Emília
O saci e a dona Benta
No sítio do pica-pau
Tia Anastácia sempre atenta.
Entravam e saiam da casa
Idéias e muita prosa
Reinações de Narizinho
O Visconde’Sabugosa.
Longe vão as águas claras
Os frutos sobre o capim
Bate o bolo dona Benta!
Aquele de coco e de aipim.
Tempo de Pedrinho, Rabicó e
O pó de pirlimpimpim.

             FIM

(José Bento Monteiro Lobato- Dentre muitas virtudes, foi também o precursor da literatura infantil no Brasil. Hoje, 18 de abril de 2012, comemora-se o seu 130º ano de nascimento)


Foto internete.
Autor José Alberto lopes.

Um comentário:

  1. Ah! Caro Poeta és tão sublime em seus versos
    e ainda neste Acróstico em homenagem ao um homem que
    em seu tempos estava muito além..pois nos trouxe
    fantásticas histórias que encantaram e povoaram
    nossas infâncias ah; que belo tempo.... me reclino e Te saúdo
    e também ao Mestre que tão bem homenageas.
    Lindo!!! Carinhosamente beijos mil-Ly.

    ResponderExcluir