Follow by Email

segunda-feira, 23 de maio de 2016

O Lencinho (cantiga)





(foto internete)

Queria ser o teu lencinho
Bordado de linho
E contigo estar.
E nele o meu  nome e o teu
Pra identificar.

Cheirando flores de alecrim,
Meu amor!
Em cada trama do cetim.

Queria ser o teu lencinho
Ter  o  teu carinho
Ao me desfraldar.
Sentir os teus lábios macios,
O  teu suspirar.

Sentir teu calor junto a mim,
Meu amor!
Em cada trama do cetim.

Se um dia, porém a tristeza
Cair de surpresa
No teu lindo olhar.
Terás o lenço benfazejo
Pra te consolar.

Cheirando flores de alecrim,
Meu amor!
Em cada trama do cetim.

E como  não há nada assim
Que não tenha fim
É triste pensar.
Que um dia num canto esquecido
Haverei de estar.

Mas tenha  a certeza, o perfume,
Meu amor!
Nem o tempo haverá de apagar.

E  a sim a vida irá passando,
Tudo desbotando,
Como há de ser.
As cartas hão de ser relidas,
Pra rememorar...

Mas saibas   que  o lenço esquecido,
Meu amor!
Batido, te esperando estará!


José Alberto Lopes®
2010/2011

Nenhum comentário:

Postar um comentário