Follow by Email

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Rapidinhas de Natal

Noite de natal,
Cai uma chuva fina.
Neve tropical,
Sobre o poste da esquina.

******

Catando papel
No breu da noite vagueia
Lembra-me Noel,
Mas sem eira e nem beira.

******

Trazia brinquedos
E os deixava na janela.
Levava os meus medos,
Oh! Minha mamãe Noela.

******

Na beira do cais,
Despedi-me de Noel.
Partiu pra nunca mais,
Num barco de papel.

******

Na minha lareira de mentira,
Deixei um par de botinas.
Entrou um Noel de mentira
E levou-me até as cortinas.


******

“A missa é do galo
e a ceia é de peru.”

25/12/2008
José Alberto Lopes®

Nenhum comentário:

Postar um comentário