Follow by Email

sábado, 15 de setembro de 2012

Poética- (Dorme)


I

Dorme o pastor
E as ovelhas,
Espreita o lobo ávido.
Dormem; pastores e ovelhas..
Menos lobo e poeta.

II

Dorme o dia
Na esteira da noite
Dorme a ponte solitária,
Dormem todos.
Menos a solidão
Das crisálidas
E a solidão do poeta.

III

Dorme o cantor,
Descansa a sua lira.
Descansa sobre o papel
A tinta do poeta
E acorda poesia.


José Alberto lopes®
set. 15/2012

Nenhum comentário:

Postar um comentário